de repente, 30 a comédia romântica de cada signo blog declara 1
Explorar

A comédia romântica de cada signo: veja qual é a sua!

 Descubra a sua: a comédia romântica de cada signo

Como vocês bem sabem, amo ler, escrever e conversar sobre astrologia. Por isso, sim, eu sei bem que astrologia é bem mais do que o signo solar. Para conhecer melhor a personalidade de cada um seria importante conhecer todo o mapa astral. Afinal, a astrologia é o estudo da influência dos astros em diferentes âmbitos das nossas vidas, como foi dito nessa entrevista com astrólogas incríveis. No entanto, esse não é o intuito desse post. As escolhas desse post com a comédia romântica de cada signo foram baseadas nos potenciais e em algumas características marcantes de cada um desses signos solares. Ou seja, devem servir como sugestões na hora de escolher uma comédia romântica para ver, se identificar e chorar junto.

Leia também: a série de cada signo – veja qual é a sua!

A comédia romântica de cada signo: qual a sua?

Árieselizabethtown a comédia romântica de cada signo blog declara 1

“Tudo acontece em Elizabeth Town” conta a história de Drew, um recém-demitido alto executivo que acaba de perder o pai, e Claire, uma aeromoça incrível que o conhece no voo de volta para casa. O envolvimento dos dois não poderia ser mais ariano: imprevisível, intenso e diferente de tudo o que eles tinham vivido até então. Claire é praticamente o espírito animal do signo e passa o filme ensinando Drew a extravasar e a fazer as coisas de um jeito diferente. Nesse caminho, faz com que se apaixone por ela – e a recíproca é verdadeira. O filme é uma mistura de flerte, conquista, revolução e mudança. Continue Reading

razões para odiar o verão odiar o calor
Sentir

15 ótimas razões para odiar o verão

Sejamos sinceros, difícil mesmo seria encontrar razões para não odiar o verão.

Motivos justíssimos para simplesmente odiar o verão!

1. O calor.
Pouquíssimas coisas nessa vida podem estragar mais um dia inteiro do que o calor. Me perdoem os amantes desse ensaio do inferno, mas não consigo me conectar com essa sensação porque calor é horrível. H-o-r-r-í-v-e-l. Acaba com o meu bom humor, com o ânimo, com a esperança de tempos melhores. E é o mais forte argumento nessa vida de odiar o verão.

2. Viajar fica bem mais caro.
As passagens e a estadia ficam mais caras para praticamente qualquer lugar do Brasil, além de lugares conhecidos por suas belezas naturais. Para piorar, é a estação oposta ao inverno no hemisfério norte, o que significa que muitas das melhores atrações fecham nesses lugares e países super legais de visitar chegam a bater 30, 40 graus negativos. E, ainda assim, as passagens continuam caríssimas. Como pode? Continue Reading

Kipling, high school e anos 90
Usar

Kipling, high school e revival dos anos 90!

A minha historinha de amor com a Kipling começou na escola. Todo ano, eu tinha direito a comprar uma mochila. Todo ano, desde que me lembro, eu escolhia uma mochila da Kipling.

Já saí da escola há alguns bons anos, mas as minhas mochilas me acompanharam por toda a graduação na USP e a minha favorita, uma azul Bic, continua carregando diariamente minhas mil tralhas para o trabalho. Os estojos Kipling lotados de canetas brilhantes e coloridas viraram estojos de pincéis de maquiagem, máscaras de cílios e de canetas bem mais discretas. Mudei de cidade, de estado e de década de vida e a Kipling continuou tendo um espaço na minha rotina, para mostrar como algumas marcas vêm, sim, para ficar.

Falar sobre escola, Kipling e essas coisas que vêm para ficar me inspirou a fotografar um Look DeClara todo inspirado na tendência high school, ou Back to School, que também tem super a ver com esse revival da moda dos anos 90 que estamos vivendo já há algum tempo. Sim, o CD chegou ao Brasil já no começo de 1986, mas quis fazer as fotos numa loja de vinis pelo climinha nostálgico que os 90s significam pra mim. E porque a loja era muito da linda, não vou mentir!

Kipling, high school e anos 90

As duas maiores referências ao estilo high school do look são o tênis branco e a jaqueta, também chamada de varsity jacket. Para quem não sabe, a varsity, que vez ou outra retorna às tendências, surgiu em 1865 para diferenciar os melhores atletas dos times da Universidade de Harvard. Em poucos anos, a então apelidada letterman jacket já havia conquistado embaixadores do ensino médio às categorias profissionais nos Estados Unidos. Quando a moda de rua conquistou a indústria da moda, lá pela década de 60, a jaqueta já fazia sucesso muito além das quadras esportivas. O tênis branco, tão marcante no estilo preppy, também dá o ar da graça e fica 100% gracinha nesse look quase todo preto, né?

Kipling, high school e anos 90

Já os anos 90, ahhhh, os anos 90! A moda da época – que eu amo de paixão – foi marcada pela logomania, pelo preto grunge, pela mochila, pela make super básica e pelo cabelão liso. Não é à toa que ela está de volta! O grafitti, a arte urbana, a música: muitas das grandes influências dos 90s trouxeram o conforto para as roupas. E esse retorno à moda confortável, à moda que se adequa ao estilo de vida, tem tudo a ver com o que estamos vivendo nesses tempos de beleza natural e consumo sustentável. Uhu!

Kipling, high school e anos 90

Minha mochila azul de sempre: um caso de amor.

A coleção Back to School da Kipling, cheia de opções de mochilas e estojos, é perfeita pra quem quer apostar no estilo. Mas, venhamos e convenhamos, não só isso. Nos últimos 6 anos, ela tem sido também a minha mala de mão nas idas e vindas entre Aracaju e SP, aguentando pesos quase inimagináveis. Na real, como quase tudo na moda, elas são perfeitas para quem quiser usar, quando e como quiser. E nada é mais teen

E aí, gostaram do look? Vocês também têm alguma historinha de longa data com a Kipling? ☀

Abaixo, mais fotos do ensaio com João Pedro Toledo:

Kipling, high school e anos 90kipling-estilo-high-school-e-look-do-dia-1

Em 2015, quando soube do concurso para ser correspondente Kipling, as inscrições já estavam encerradas. Chateada, criei alertas no calendário para me lembrar de conferir quando abririam as inscrições para 2017. Ainda assim, as inscrições abriram e eu descobri em cima da hora (há 24h!). Ao menos, deu tempo de participar. Esse é o meu post concorrente para a categoria Everyday.

Cruzem os dedos e torçam por mim, sim?

animações para assistir e se emocionar
Explorar

9 animações que vão derreter seu coração

 Você é daqueles apaixonados por animação mesmo na vida adulta? Chora e se emociona até mais do que com filmes? Aqui vão algumas dicas de animações pouco conhecidas que vão tocar seu coração!

Para ver outros posts sobre cinema do Declara, clique aqui. 

the-dam-keeper

The Dam Keeper

Muitas pessoas dão pouco valor às animações de curta-metragem. Pois me perdendo nesse meio acabei encontrando histórias maravilhosas que mereciam muito mais crédito do que recebiam.

The Dam Keeper é uma animação americana com cara de japonesa que conta a história de um porquinho que vive sozinho em um moinho de vento na beira do penhasco. Todos os dias ele ativa o moinho para evitar que uma onda de poeira atinja a cidade abaixo. Entretanto ninguém parece saber disso e este sofre preconceito por ser um porco. Uma animação que mistura algo fofo, com abordagem ao preconceito e à depressão.

tout-en-haut-du-monde

Tout em haut du monde

Me deparei com essa animação no festival internacional de cinema de São Paulo, no ano passado. A produção é francesa mas a história se passa na Rússia. Uma jovem aristocrata Russa, neta de um aventureiro, resolve ir atrás do avô no pólo norte, quando este desaparece e ninguém faz nada sobre o assunto. Como em outras animações o que me agrada é a personagem principal feminina, que desafia um certo machismo, patriarcalismo e hierarquia, pra lutar por aquilo que ela acredita. Continue Reading