Verdades sobre Amor & Mulheres |Oi, sumido, de Dolly Alderton

Verdades sobre amor & mulheres

Reflexões sobre amor e mulheres a partir da leitura de “Oi, sumido”, lançamento da Editora Intrínseca.


Quem gosta de dicas de livros escritos por mulheres, com personagens femininas bem escritas e histórias envolventes?



A história que inspirou a lista


Nina está no auge da sua carreira: um best-seller, comprou um apartamento e está prestes a lançar seu segundo livro.

Solteira há um tempo, ela decide baixar um app de relacionamentos. Já no primeiro encontro, conhece Max. Eles se apaixonam, começam um relacionamento e tudo está massa, até que Max some (o famoso “ghosting”).

Amor, amizade, família, memória e expectativas: a leitura de “Oi, sumido” é gostosa, mas toca em questões profundas.

A seguir, reflexões sobre amor e mulheres que o livro traz maravilhosamente bem.



Existem muitos amores.


Amor de pai, mãe, amigas, irmão.
Amor ao trabalho, por animais, pela arte.
Amor próprio, amor pelo esporte, amor por um propósito.

O amor romântico é só um tipo de amor.
É bom se lembrar disso para não cair na armadilha de pensar que a única forma de ser amada é sendo esposa ou namorada de alguém.

A relação de Nina com o pai, sua amizade com Lola, a conexão com Joe são pontos altos das histórias de amor que se entrelaçam no livro, muito além de um namoro.



Dependência amor.


“NÃO CONSIGO VIVER SEM VOCÊ” só é uma frase romântica nos livros e filmes.

Na vida real, depender de alguém é o passo zero para relacionamentos pouco saudáveis, geralmente regados à idealização do outro, que é colocado em um pedestal.



O ideal romântico é tóxico para mulheres.


O “felizes para sempre” feminino é o casamento.
O grande objetivo das mulheres deve ser o amor.
Depois dos 30, é tarde demais para a mulher achar alguém.
Elas devem investir tempo, suor e sangue para serem Escolhidas™.

Todas essas ideias, que parecem tão antiquadas, estão em todos os lugares – dos conselhos familiares até a novela das 7 – e constroem um ideal amoroso totalmente nocivo, etarista e cruel para mulheres.

ESSES QUESTIONAMENTOS E REFLEXÕES SÃO ALGUMAS DAS MELHORES PARTES DO LIVRO.



Silêncio também é resposta.

A atitude de sumir sem dar explicações ou terminar uma relação pode ser chamada de ghosting.


Uma das partes mais dolorosas de quem fica quando a pessoa some é a sensação de não ter um final. É um fim sem fim, uma pergunta sem respostas que assombra quem não consegue entender o que aconteceu. Fui eu? Será que acabou mesmo? A pessoa vai voltar?

TUDO ISSO É HORRÍVEL, CLARO.

Mas a verdade é que silêncio também é resposta. O fim silencioso também é um fim.
É uma verdade difícil, mas é melhor do que continuar esperando uma explicação que não virá.



Valorize suas amizades.


A mesma cultura que supervaloriza o amor romântico ensina que as amizades se mantêm sozinhas, ou com o mínimo esforço possível.

Enquanto isso, “Oi, sumido” exalta, capítulo a capítulo, a ideia de investir tempo, afeto e esforço nas amizades. É lindo cultivar outras relações além da romântica.



Solteirice não é fracasso.


“Solteira? Coitada…”
“Aposto que está solteira porque…”
“Feliz no trabalho, mas sozinha…”
“Tão bonita! Por que será que não arruma alguém?”

Relacionamento amoroso não é sinônimo de sucesso.
Nem todo mundo quer namorar.
Casar não é requisito para ser feliz.

Tudo isso deveria ser óbvio, certo?
Mas ainda não é. Não quando mulheres solteiras seguem sendo julgadas, avaliadas e aconselhadas o tempo todo.

Se as reflexões te interessaram, confira a minha dica de leitura do mês:
Oi, sumido“, de Dolly Alderton, a mesma autora do best-seller “Tudo que sei sobre o amor”.







Gostou dessas verdades sobre Amor & Mulheres?

Compartilhe o post e ajude mais mulheres a refletir sobre essas verdades. 
Siga @clarafagundes para mais conteúdos educativos que unem feminismo, cultura, comportamento e universo POP.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Compartilhe

clara-fagundes-pesquisadora-do-futuro

27 anos, nordestina em SP, publicitária graduada e pós graduada pela USP, escritora e apaixonadíssima por moda, cinema, viajar e sorvete. Fico entediada bem rapidinho com as coisas, então, costumo fazer várias ao mesmo tempo. Vivo à procura de encanto.

Categorias

Podcasts de Clara

Encante-se com o trabalho de Clara

Carta Bruxa

Deixe seu e-mail para ser surpreendida com uma newsletter quinzenal mágica na sua caixa de entrada.

Subscribe To Our Newsletter

Subscribe to our email newsletter today to receive updates on the latest news, tutorials and special offers!