Browsing Tag

resenha

Favoritos DeClara 2021: Melhores do ano
Comprar, Explorar, Inspirar, Sentir, Usar

FAVORITOS DeClara: Melhores de 2021!

Os melhores de 2021: livro, séries, make, música, educação e mais


Olá, Bruxas! 2022 enfim chegou, e pra começar melhor esse novo ano, hoje trago os FAVORITOS DECLARA 2021 🏆

As categorias foram escolhidas pelo público, então continue lendo para conferir as melhores indicações de:

– Livro;
– Séries & Filmes;
– Músicas;
– Beleza;
– Educação;
– Compra;
– Momentos!


Começo com a categoria mais pedida, que foi Livro favorito do ano. E se você me acompanha no Olá Bruxas, que é o meu podcast, ou no Nada Fútil, que é o meu outro podcast com Carol, você já me ouviu falando desse livro porque eu fiquei um pouco obcecada…

LIVRO DO ANO
Livro favoritos 2021: Calibã e a Bruxa - Silvia Federici
Calibã e a Bruxa – Silvia Federici


Já falei aqui no blog sobre o mito da bruxa. Nesse livro, Silvia faz uma relação entre a caça às bruxas na idade média, o patriarcado, o capitalismo e um contexto que parece atual até demais. Trata de desigualdade, machismo, exploração do corpo feminino… um livro que eu acho que toda feminista deveria ler!

Clique para ler mais
Comer, Explorar

Brunch do Seen, restaurante do Tivoli Mofarrej: preço, fotos e resenha!

Todo fevereiro é a mesma coisa: reúno as melhores indicações que recebi nos últimos 12 meses para fazer o máximo possível de coisas incríveis no mês do meu aniversário. Foi assim que fui parar no brunch do Seen, restaurante do hotel Tivali Mofarrej em São Paulo.

Cassi, meu melhor amigo e companheiro de todas as minhas explorações em busca dos melhores lugares para comer em SP, me indicou o brunch do Seen como candidato ao melhor brunch de São Paulo.

Pois bem. Dando início às comemorações do meu aniversário de 24 anos, fomos conhecer esse brunch all-you-can-eat, que custa nada menos do que R$150.

Se você também vive atrás de onde comer em SP, vai gostar de algumas seleções minuciosas que eu já fiz, como as 10 melhores sorveterias de São Paulo e os 5 melhores restaurantes nordestinos de São Paulo.

Brunch do Seen: o melhor brunch de SP?

Assim que entrei no salão, que fica na cobertura do hotel Tivoli Mofarrej, em plena Alameda Santos, meu coração se encheu de amor. A vista é maravilhosa, a decoração é elegante sem ser exagerada e a iluminação é perfeita para fotos. Clique para ler mais

baims maquiagem vegana e orgânica review
Usar

Resenha dos produtos da Baims – Maquiagem vegana e orgânica!

Conheci a BAIMS em outubro do ano passado, num evento de pré-lançamento no Brasil, e me apaixonei. Só Deus sabe por que decidi escrever um post sobre ela só agora, mas espero que vocês me perdoem e que seja útil saber que, sim, é possível uma maquiagem vegana e orgânica ser também incrível. Eu já tinha testado algumas maquiagens veganas, mas quase todas eram um pouco oleosas, pesadas, líquidas demais ou tinham uma texturinha meio esquisita. Não a BAIMS. A marca da brasileira Luisa Baims Albrecht nasceu com a premissa de ser vegana, orgânica e entregar os mesmos resultados das grifes mundiais de maquiagem, como a M.A.C ou a Nars. Parece um sonho distante? Parece. Ela conseguiu cumprir? Sim, ao menos na maioria dos produtos.

A BAIMSé a primeira maquiagem vegana e orgânica que comprovadamente possui ativos anti-idade, mas vai além: a marca é certificada pelaEcoCert, que garante que seus produtos são livres de ingredientes tóxicos e estão de acordo com as legislações ambiental e trabalhista. Ela possui também os selos daThe Vegan Society e daPeta, como maquiagem 100% vegana e não testada em animais.A marca conta com 40 produtos, entre eles: base líquida, BB cream, primer, pó translúcido, base mineral compacta, corretivo, bronzer, blush, iluminador, sombra mineral compacta, rímel, delineador em gel, batom e gloss.

Na maquiagem que foi feita em mim no evento, foram utilizados o corretivo Secret, o pó de contorno Bronze & Contour, o iluminador mineral Warm & Glow, o pó translúcido, a base líquida, o delineador, a máscara de cílios e o gloss Champagne. Abaixo, deixo algumas fotos e meus pitacos sobre cada um deles.

E me respondam nos comentários: gostam desse tipo de post? Já conheciam a BAIMS? Quais produtos te deixaram curiosas?

Make orgânica, vegana e incrível: Resenha com fotos de 8 produtos da BAIMS

Base líquida – Cor Avelã: R$ 125

baims maquiagem vegana e orgânica resenha e review de produtos

A pele ainda só com a base da Baims. É muito amor!

Clique para ler mais

Kebab Salonu e onde comer em São Paulo.
Comer

Kebab Salonu | Onde comer em São Paulo #1

Kebab Salonu: um turco para amar na Vila Madalena

Eu amo comida árabe. Amo kebab, coalhada seca, homus, zátar, pão sírio e o que mais vier. Por isso, posso dizer com tranquilidade que já fui em uns bons dez ou doze restaurantes árabes diferentes em São Paulo. E completar, ainda mais tranquilamente, que o meu favorito é o Kebab Salonu. Ele não é o mais barato, mas também não é o mais caro, e com certeza compensa os 5 reais a mais na conta por ser o mais gostoso de todos até agora.

Você conhece o Kebab Salonu?

O ambiente: pequeno, aconchegante, com os especiais do dia escritos no quadrinho.

Eu conheci o Kebab Salonu por um único motivo: é bem perto do metrô Vila Madalena e ridiculamente perto da minha casa. Vivia em carência de lugares próximos e gostosos, refém do metrô, do delivery e do Uber (dramas) toda vez que queria comer algo genuinamente gostoso, até que um dia estava andando de boas e vi que um novo lugar tinha aberto. Um novo lugar que vendia kebabs. Desde o nosso emocionante encontro, eu e o Kebab Salonu viramos grandes comparsas e só não mais comparsas porque a taxa de entrega é 10 reais, então eu preciso realmente trocar de roupa, me preparar para a chuva, o calor e o frio, etc. se quiser comer lá.

De qualquer maneira, sou frequentadora fiel da casa há um ano e meio. Então, mesmo com poucas fotos do lugar – kebab não é a comida mais bonita do mundo, né? – posso pitacar sobre praticamente todos os pratos.

Os preços dos kebabs começam em 25 reais e terminam em 35, com o kebab de picanha de cordeiro. Há diversas opções vegetarianas no cardápio, o que é um plus.Não que eu escolha as opções vegetarianas, além da porção de falafel – que é incrível, peçam! -, é claro. Em compensação, já provei todos os kebabs com carne. E são todos muito bons. Ainda assim, acho que o mais caro de todos não compensa, porque não é melhor do que os outros no menu.

Onde comer kebab em São Paulo: Kebab Salonu

Kebab Salonu, obrigada por esta maravilha.

Aliás, vou contrariar todos os meus princípios e dizer que o melhor kebab no cardápio é, de longe, oKebab Shish Tavuk (R$27), que é de frango. Juro, juradinho. Ele vem com frango, folhas, salada de cebolas assadas ao limão, azeite e sumac (um tempero maravilhoso), tomate grelhado, coalhada e batatas fritas. E é, fácil, o melhor kebab que já comi, incluindo os kebabs maravilhosos que comi em Londres. Dou ☀️☀️☀️☀️☀️/5.

Outras recomendações são as batatas fritas ao zátar (entre R$6 e R$8, não tenho certeza): maravilhosas, embora salgadíssimas (o zátar é um condimento bem salgado). Às vezes, peço pra tirar ou maneirar no zátar e sou bem feliz com batatas fritas baratas e caseiras pra molhar na coalhada ou turbinar o kebab.

O falafel, que é de outro mundo. Crocante por fora, cremoso por dentro, para fazer felizes vegetarianos e não-vegetarianos. O kebab vegetariano (R$25) é com falafel, beringela, cebolas, folhas e tomate e faz sucesso. Mari, minha amiga que mora comigo, pede esse, mesmo sendo carnívora. Daí cês tiram o quanto é bom.

Agora, uma homenagem especial ao pão sírio (2 por R$8) do Kebab Salonu. Gente. Do. Céu. É bom até pra comer puro. É feito na hora, vem quentinho, é grande, com a espessura ideal e fica ainda mais perfeito com homus. Só de falar do pão de lá, eu já salivo. É bom, bom, bom demais. Outro da série: melhor que já comi.

Onde comer em São Paulo? Kebab Salonu

Pides de carne: gostosíssimas.

As esfihas abertas, também chamadas pides (R$4,20), saem em fornadas cheirosíssimas e sempre com sabores diferentes. Já provei a de queijo e a de carne e eram gostosas, embora esfiha não seja muito a minha praia. Importante dizer: o Kebab Salonu serve também saladas e meu namorado sempre pede a Piyaz Salatasi (R$21), que vem com feijões brancos no azeite e limão, folhas, tomate, pepino e ovo cozido. É bem bonita e ele gosta, mas eu fico com o meu kebabinho mesmo.

Por último, os acompanhamentos: a pimenta da casa, que é cortesia, é deliciosa. Deliciosos também são o homus (R$10) e a coalhada (R$12).

Fica aqui a minha recomendação e a certeza de que, se você passar a frequentar o Kebab Salonu, um dia nos bateremos por lá.

Ficha técnica do Kebab Salonu

Endereço: Rua Heitor Penteado, 699 – Sumarezinho – São Paulo – SP.
Nos outros dias, abre às 12h e só fecha às 23h ou 0h (na sexta e no sábado).
Fecha às segundas.
Tem delivery no site.

Gostou? Clique aqui para mais posts da categoria “Comer”! 🙂


Para MUITAS dicas de onde comer em SP, em Sergipe e pelo mundo, me siga no face e no insta ☀️

Instagram, Facebook.

antix barrado papoulas blog declara rosa na decoração

 

livros sobre moda para aprender
Comprar, Explorar

Cinco livros para quem quer saber mais sobre moda

☀️ Cinco livros sobre moda para quem quer saber mais ☀️

O meu TCC para me formar na USP foi sobre cinema e moda. Por isso e porque eu já era apaixonada pelo tema (leia mais textos sobre moda aqui), posso dizer com segurança que li muito mais livros sobre moda do que o normal. Daí que estava abrindo as embalagens dos últimos livros sobre moda (risos)que encomendei e pensei: “por que nunca escrevi sobre isso mesmo?”e deixei os pacotes pra lá pra vir aqui indicar 5 livros que todo mundo que quer entender mais sobre o assunto deveria ler.

Se vocês gostarem desse post me falem abaixo nos comentários, porque tenho muito mais livros sobre moda (e cinema também) pra indicar, daí posso fazer outras listinhas assim.

1. O Império do Efêmero, de Gilles Lipovetsky.

o império do efêmero livros sobre moda

O Império do Efêmero é o primeiro livro que vem à minha cabeça quando penso em livros sobre moda. Isso porque, apesar de ter sido publicado pela primeira vez em 1987, é um livro atual e denso, apesar das menos de 300 páginas. Ele divide a moda em dois grandes períodos e analisa o surgimento e o papel da moda na sociedade, desde o final da Idade Média até meados dos anos 80. Para quem quer entender sobre a origem da Alta Costura, das grandes grifes e da moda como conhecemos hoje. Lipovetsky é um acadêmico francês e esse é o livro base pra qualquer estudante ou amante da moda que queira entender a moda como fenômeno da civilização moderna.

2. Glamour, por Diana Vreeland.

cinco livros sobre moda glamour diana vreeland

Diana Vreeland foi a maior editora de moda de todos os tempos, com mais de 25 anos na Harper’s Bazaar e quase 10 anos na Vogue antes de se aposentar. Esse livro foi o resultado de um desafio de Jackie Kennedy Onassis, então editora da Doubleday: reunir em um único lugar imagens, impressões e tudo o que representasse *Glamour* para Vreeland. Com prefácio de Marc Jacobs, o livro é tão elegante, visualmente lindo e impecável quanto se poderia esperar da mulher que ajudou a ditar a moda do século passado. Esse eu já tinha lido muito antes de definir o tema da minha monografia, acredito que qualquer amante da moda irá se encantar página após página. Clique para ler mais

O MITO DO POBRE FELIZ EM SER POBRE5 coisas para ler e verExplicando: cultura do estuproEXPRESSÕES DA RIVALIDADE FEMININAO MITO DA BRUXA E O FEMINISMO