Browsing Tag

blog de comportamento

revista vogue exemplo blogueirinha de moda criadora de conteúdo
Inspirar

“Virou blogueirinha?” – para não dizer mais

“Virou blogueirinha”?

Inicialmente, “blogueirinha” era quem tinha um blog.

Hoje, é, basicamente, uma mulher que cria conteúdo. Principalmente, conteúdos voltados para temas geralmente associados ao universo feminino.

Moda.

Beleza.

Comportamento.

Decoração.

Dificilmente, a mulher que aborda saúde, educação financeira, política ou esportes vai ser chamada de “blogueirinha”. 

Todas as criadoras são “blogueirinhas”?

Não.

Além do recorte dos temas abordados, ainda há outro que aparece com frequência: a do número de seguidores.

Em geral, as que mais recebem o título de “blogueirinhas” são as que não têm milhões de seguidores. As que acabaram de começar a expor seu trabalho de uma maneira mais consistente nas suas redes sociais. Talvez, seja uma amiga próxima, uma vizinha, uma conhecida distante. 

Essa mulher pode ser uma jornalista, uma publicitária, uma confeiteira, uma maquiadora, uma esteticista, uma arquiteta e por aí vai.

Clique para ler mais
Inspirar

O mito da futilidade feminina: o que é e como nos afeta?

A expressão “futilidades femininas” tem nada menos do que 359 (!) mais menções no Google do que “futilidades masculinas”. E você sabe por quê? Porque todo conceito de futilidade é sexista. E, por isso, precisamos falar sobre o mito da futilidade feminina.

O que é “futilidade”?

No dicionário, “futilidade” significa: “banalidade, inutilidade, coisa irrelevante.

Já na prática, curiosamente, a palavra costuma ser associada ao que é comumente entendido como feminino.

Moda é fútil.

Maquiagem é fútil.

Comédias românticas são fúteis.

Livros de romance femininos são fúteis.

E, assim, eu já começo o texto dizendo que todo o conceito popular de futilidade é sexista. Se você não vê sentido nisso, respire fundo e leia até o fim.

Futilidades X interesses

Gostar de futebol, ficção científica, videogames, MMA, relógios, cerveja, sinuca, moto,, poker… Nada disso é visto como fútil. São interesses! Todo mundo precisa de hobbies!

E o que separa os interesses das futilidades?

O gênero.

Enquanto todos esses interesses são associados ao masculino, as futilidades transitam – surpresa! – no universo da feminilidade.

E os números, como sempre, confirmam isso.

A expressão “futilidades femininas” tem nada menos do que 359 (!) mais menções no Google do que “futilidades masculinas”.

Outra camada do sexismo, é válido mencionar, faz com que as mulheres que se atrevem a nutrir interesses “masculinos” sejam frequentemente vistas como vulgares.

A tal da “beleza natural”

Como falar sobre futilidade sem passar pela ideia de beleza natural?

Mulheres que se importam com moda, beleza, corpo são fúteis. As que não se importam são desleixadas e indesejáveis.

A solução, portanto, parece ser só uma: a beleza natural perfeita. A mulher que atende a todas as expectativas do padrão, mas nunca se preocupar com isso. Ela come o que quer, odeia corretivo e lava o cabelo com sabão. Ela não perde tempo com bobagens. Chega aos 50 sem rugas. Ela simplesmente acorda assim.

Infelizmente, a não ser (talvez) por uma ou outra loteria genética, a tal da “beleza natural” está sentada ao lado dos unicórnios na fila das coisas que gostaríamos que fossem reais, mas não são.

O mito da futilidade feminina

Coisas para lembrar antes de chamar uma mulher de fútil por seus interesses ou hobbies.

1. O que você vê como futilidade pode ser a carreira de outra pessoa. Ou um refúgio, lugar de expressão artística, sonho, coleção ou só um passatempo mesmo.

2. Ninguém é produtivo o tempo todo. Você não se entreter com algo que o outro gosta não invalida a atividade. Por incrível que pareça, você não é a régua do mundo.

3. Mulheres são vítimas de pressão estética a vida inteira. É desonesto exigir que não liguem pra aparência por um lado… E, do outro, medir seu valor social por beleza e juventude.

Você já foi chamada de fútil por gostar de moda, maquiagem, beleza e “coisas de menina”? Em que situação? Comente e compartilhe esse texto com mais mulheres para que possamos tirar essa palavra do vocabulário das pessoas!

Ei, acompanhe também o @clarafagundes para mais conteúdos educativos e feministas!

meu pai blog declara clara fagundes dia dos pais 2020
Sem categoria

Para o meu pai

Este texto é uma declaração de amor ao meu pai. Um abraço virtual de uma filha em quarentena em São Paulo. É, também, um pedido concedido. Ele sempre me pede mais posts aqui no blog e não entende porque agora estou postando mais no instagram e no Youtube. “Não se esqueça do blog, viu? E o facebook? Postou alguma coisinha lá esses dias? Eu não vi…” Agora, vai ver. E vai ser para ele.

Clique para ler mais
o que é futurologia? futures studies significado origem futurólogo futurista análise de tendências
Explorar, Inspirar

Futurologia 101: o que é futurologia?

Entenda a futurologia: origem e significados

Prever, entender e construir o futuro são desejos coletivos desde as primeiras civilizações. Esses desejos foram representados na história por meio de astrologia, mitologia, religiões, rituais mágicos e diversas outras expressões que, hoje, são consideradasmísticas. O surgimento da futurologia, contudo, marca o momento em que as previsões de futuro passaram da esfera esotérica para a científica, no início do século passado.

A transição abriu espaço para mais questionamentos e interpretações acerca dos futuros projetados. Afinal, ao contrário da relação milenar com os dogmas, mitos e a astrologia, as previsões baseadas emfutures studiesexigem perguntas, múltiplas análises e diferentes campos de conhecimento para se tornarem relevantes. Clique para ler mais

Explorar

As melhores séries de 2019: TOP 5 que você precisa assistir!

Tradição de final de ano aqui no DeClara, a lista com as melhores séries de 2019 finalmente chegou. Com exceção de Pose (meados de 2018), todos os seriados preciosos da lista tiveram sua primeira temporada lançada em 2019.

Alguns conteúdos que você irá amar, já que está por aqui:

O vídeo anual com os meus favoritos absolutos do ano, com filme, série, máscara facial, referência visual e outras categorias maravilhosas. (Inclusive, na categoria série, classifico apenas 2 das 5 melhores séries de 2019 abaixo como as minhas favoritas entre as favoritas).

Os melhores filmes de 2019, aqui no blog.

Os melhores seriados de 2018 e os melhores filmes de 2018.

As melhores séries de 2019: preciosidades!

Modern Love

Melhores séries de 2019

 

Um seriado tão bom quanto um seriado pode ser. A série é inspirada em uma coluna do New York Times (que, se você viu o vídeo, sabe que eu amo) sobre histórias de amor reais. São oito episódios que bem que poderiam ser oitenta, com um roteiro de arrepiar os pelinhos da nuca e um dos melhores elencos que já vi na televisão. Anne Hathaway, Dev Patel, Catherine Keener, Tina Fay e Andrew Scott são apenas algumas das muitas estrelas na constelação perfeita de Modern Love. A minha parte favorita? É uma série que fala de amor e que te faz se sentir bem. Os episódios fazem pensar, fazem sentir e ficam no coração, sem nunca pesar no drama ou no pessimismo. É da Amazon e como quase tudo o que a Amazon faz, é maravilhoso. Clique para ler mais