Browsing Tag

amor

Inspirar

Tipos de homens tóxicos

Qual desses tipos de homens tóxicos você encontrou mais durante a vida? 5 para identificar.

Peter Pan

Frases oficiais:
Eu não sabia!”
“Você não me pediu/ensinou!”

Peter é um meninão. Se pudesse, seria carregado nas costas pelas mulheres da sua vida. Aos 25, 30 ou 60 anos.

Elenuncafaz nada por mal.É que ele não sabia, poxa!Falando em não saber… Geralmente, Peter não sabe cozinhar, lavar roupa, fazer faxina, organizar a própria vida. Precisa que a mulher da casa peça, ensine e cobre por cada mínima tarefa da vida adulta.

Se tem filhos, a falta de proatividade é elevada à máxima potência. Papai Peter deixa toda a responsabilidade sobre decisões, broncas, rotina e gastos recair sobre a mãe.

Machista clássico™

Frases oficiais:
“Tinha que ser mulher!”
“Quanto mimimi”

Possivelmente, quem você imagina quando pensa em homens tóxicos.

Ele faz piada com feminismo, interrompe mulheres e julga as que são sexualmente ativas. Afinal, mulher de verdade se dá ao respeito. É o tipo de cara que dá soco na parede ou grita quando fica com raiva.

Clássico™ é a representação chucra de uma masculinidade tóxica em declínio. Portanto, é importante entendê-lo como um tipo de machista, não o único. Existem outras formas de oprimir mulheres que gritam menos aos olhos.

O bonzinho™

Frases oficiais:
“Você não está conseguindo entender…”
“Não é ciúme, estou te falando pelo seu bem…”

Um rapaz sensível. Fala manso. É de humanas: artista, escritor, músico, professor.

Bonzinho™ é defensor das mulheres e de várias causas. Adora ensinar sobre elas, principalmente, para as próprias mulheres ou quem vive as opressões em 1ª pessoa.

Especialista em manipulação, Bonzinho™ não vai gritar apontando o dedo na sua cara, surtar de ciúmes ou apelar para força física. Mas vai destruir sua autoestima e te fazer duvidar da própria sanidade mental.


(mais…)
Inspirar, Sentir

5 aprendizados que mudaram minha vida

E que talvez possam inspirar a sua vida também

Fevereiro é o mês do meu aniversário, e aproveito para repassar 5 aprendizados que MUDARAM a minha vida e podem mudar a sua!

1. Neutralidade do corpo

O primeiro desses 5 aprendizados é a neutralidade do corpo, que entende que eu sou mais que o meu corpo! E eu não preciso amar tudo em mim, todos os dias, muito menos fisicamente, para ser uma mulher potente, empoderada, feminista, que se valoriza.

Porque o meu valor não precisa estar associado à minha beleza e à minha aparência. Porque o meu amor por mim não depende do meu corpo, de como eu vejo o meu corpo.

O feminismo que eu acredito é muito mais sobre emancipação financeira, política, afetiva, do que sobre autoestima especificamente. Até porque eu não sonho com um mundo em que as mulheres se sintam lindas, e sim com um mundo onde as mulheres sejam livres. E que essa liberdade e o lugar social que as mulheres ocupam não dependam da aparência delas.

Para mim, a neutralidade corporal foi um conhecimento tão revolucionário, que mudou tanto a minha relação com o meu corpo, a minha relação comigo, com o meu trabalho, com o meu amor próprio mesmo, que eu falo bastante sobre isso aqui.

Clique para ler mais
Inspirar, Sentir

Que mulher é digna de amor? Uma reflexão sobre afetos

“Em quem eu penso quando imagino uma mulher que é digna de amor?”

Você já parou para pensar por que gosta do que e de quem você gosta? Acredita que seus afetos e preferências são individuais?  

Uma das nossas maiores ilusões é que emoções, gostos, opiniões, preferências são unicamente nossos. A verdade é que aprendemos desde crianças o que é bonito, certo, interessante, quem merece amor, proteção e cuidado – e quem não.

Uma reflexão sobre afetos

Afeto, amor e desejo entram nessa mesma lógica.

Crescemos vendo Cinderela e Aurora serem escolhidas por príncipes unicamente por sua beleza – branca, loira, eurocêntrica, magra. Vendo as mocinhas brancas e “delicadas” das novelas, séries, comédias românticas serem sempre as escolhidas, amadas, mais lindas. 

Em casa ou na rua, mulheres escutam: 

“Se ela não se cuidar, vai morrer sozinha.”

“Ela tem uma beleza exótica, diferente da clássica.”

“Gorda assim, nenhum homem vai te querer.”

“Coitada! Nessa idade e ainda solteira.”

“Homens são visuais, a aparência é tudo.”

Assim, entendemos que:

O amor, para mulheres, é uma conquista da beleza. E a beleza é branca, magra, cis, jovem, de cabelos lisos e nariz fino. 

Então, embora nenhuma mulher realmente atenda ao padrão de beleza (porque ele é inalcançável), quanto mais distante dele estiver, menos ela será alvo de amor e afeto.

Clique para ler mais
esse é um texto sobre amor blog de textos de amor blog de comportamento blog de textos blog declara texto de casal
Sentir

Esse é um texto sobre amor

Não estava pronta para falar de a*** para você. Fiquei meio sem jeito ao abrir as portas para essa palavra que agora falamos sem barreira alguma. A verdade é que ninguém pode dizer que trocamos os pés pelas mãos ou fomos rápido demais. Diariamente, já há algum tempo, fizemos – e fazemos – escolhas que nos levaram, juntos, a novas fases: de intimidade, afeto e união. E é por isso, lindo, que chegamos ao momento em que escrevo esse que é um texto sobre amor. Clique para ler mais

conto de bolso eu não vou falar de amor para você blog declara textos de amorzinho blog de comportamento
Sentir

Não vou falar de a*** para você

Não vou falar de amor para você

Estou há 20 minutos encarando a tela em branco. Esse é, sem dúvidas, o meu recorde de bloqueio ao tentar escrever um texto qualquer. Estava voltando para casa à noite e pensei que nunca tinha escrito nada sobre você. Subi as escadas correndo, cheia de palavras pipocando na cabeça, abri o notebook e… Nada. Parada há 20 minutos tentando encontrar palavras que não soem demais, nem de menos, nem cafonas, nem bobinhas, mas que sejam suas, como o meu coração é.

Não nos ensinam nos livros sobre o que chamei de amorzinho alguns textos atrás. Falei que não queria grandes amores, trágicos e poéticos como só eles. Queria um amorzinho com gosto de chá da tarde e biscoitos quentinhos. E, então, você veio. Tomando café em quantidades inimagináveis e, com um ritmo de formiguinha, entrou na minha vida.

Cada dia, um novo passo. Cada passo, um tantinho mais de gratidão por andarmos juntos. Você foi a única pessoa que eu assisti me magoar e, ainda assim, deixei ficar. E essa, talvez, tenha sido a maior prova de a*** que eu já concedi a alguém. Clique para ler mais

Tempo é preciosoO sucesso TMConselhos para o eu do passadoMulheres no mercado de trabalhoHomens, mulheres e infantilização