All Posts By

Gustavo Machado

Explorar

As 5 inspirações mais curiosas dos Beatles

http://www.funwithportuguese.com/wp-content/uploads/2012/03/mafaldabeatles.jpg

 

As histórias que originaram as músicas mais amadas do mundo normalmente são imaginadas como algo surreal – ou no mínimo inusitadas. Mas em se tratando de Paul McCartney e John Lennon, elas ganham um quê de curioso. Afinal, o que dizer se a excelente All My Loving surgiu de uma barbeada despretensiosa do Paul McCartney. As histórias foram tiradas dos livros sobre as canções de Steve Turner, o histórico Can’t Buy me Love, de Jonathan Gould e uma querida coleção de Rolling Stones. Boa leitura.


 

1-Lovely Rita

A minha impressão sobre Paul e John sempre foi que as músicas vinham quase como um tropeço. Qualquer coisa parece inspirar, é impressionante. Lovely Rita é um bom exemplo. Certo dia um amigo de Paul foi visitá-lo e comentou sobre uma novidade da época na terra da rainha: policiais de trânsito femininas, conhecidas como Meter Maids. A expressão encantou Paul, que quando chegou em casa brincou com a aliteração, formando “Lovely Rita Meter Maid”. A partir daí, surgiu a música sobre um cara dando em cima de uma oficial de trânsito.

2- Getting Better

Outro exemplo de como às vezes as músicas surgem através de tropeços: Getting Better. Um dia, Hunter Davies, o esquisito, andava com Paul e sua cachorra no início da primavera, quando o beatle disse que o tempo estava melhorando e logo após deu uma risada. Hunter perguntou a razão e Paul disse que lembrou-se de algo.

Disse que, certa vez em 1964, Ringo adoeceu e o baterista Jimmy Nicol, dos Blue Flames, o estava substituindo. Após parte da turnê, a banda pagou o cachê do baterista substituto e deu de presente ao Jimmy um relógio de ouro. Rabugento, quando perguntado sobre como ele estava, respondeu que estava melhorando. Bastou essa memória para desencadear o processo criativo de “Getting Better”, música que foi terminada por John. Clique para ler mais

REFLEXÕES SOBRE INTERNET E CARREIRACAUSAS FEMINISTAS EM 2021REFLEXÕES SOBRE ATIVISMO COMPETITIVOCANSAÇO OU BURNOUT?EXPLICANDO: BORNOUT