blogs iguais e inveja entre blogueiras 2
Inspirar

Não entre nessa: inveja entre blogueiras e blogs iguais

Já chega: de blogs iguais e de inveja entre blogueiras

A blogosfera faz sucesso já há quase uma década. De lá para cá, blogs de todas as categorias cresceram, apareceram e enriqueceram. Nada mais natural do que a Profissão Blogueira™ ter se transformado na profissão dos sonhos da atualidade. Por um lado, essa proliferação de novos blogs é bem legal: trouxe uma pluralidade de vozes para a criação de conteúdo e até novos rostos e oportunidades para quem é apaixonado por internet. Por outro lado, trouxe uma tsunami de blogs iguais.

Sempre que vejo blogueiras famosas dando dicas para blogueiras iniciantes, elas dizem: “sejam vocês mesmas! Criem algo diferente! Não adianta investir em blogs iguais!” E eu praticamente consigo enxergar como esses conselhos entram por um ouvido e saem pelo outro, como bem diria a minha mãe. Na prática, cada vez mais meninas optam por simplesmente seguir uma fórmula de sucesso que, me desculpem dizer, é muito subjetiva. Porque o sucesso de um blog, de maneira bastante diferente das revistas, depende muitíssimo mais de carisma do que do conteúdo em si.

Não é nada raro ver blogueiras iniciantes choramingando sobre como fulana ou sicrana não merecem seu sucesso, como quem associa o sucesso de uma à derrota da outra. Você e fulana podem ter sucesso, sabia? A internet não é a TV, onde você só pode assistir a um programa se deixar de assistir o outro. E isso antes da Netflix e até da SKY, né? Que pensamento atrasado! Se fulana conquistou seguidores reais, ao invés de pensar no que você tem que fulana não tem, que tal pensar no que fulana viu que você não consegue ver? Mais do que isso: que tal pensar só no seu sucesso, se o de fulana nada tem a ver com você?

Fazer sucesso na internet vai muito além da velocidade de informações das revistas. Envolve muito o carisma, um pouco de sorte e bastante personalidade. E é isso que as donas de blogs iguais não entendem. Não é porque você responde as mesmas tags, copia os mesmos temas, imita até as edições das fotos, ou seja, praticamente se transforma na sombra de outra blogueira que você merece conquistar o que ela conquistou. Dá para farejar imitação e desespero de longe, já autenticidade e esperteza são bem mais sutis. Por isso, muita gente não percebe a criação de personas de algumas blogueiras famosas, mas percebe a quilômetros de distância mais um dos blogs iguais, de alguém que está ali só para sugar as ideias alheias.

Não quero com isso dizer que blogs que seguem temas iguais são blogs iguais – não são. Cada geração tem, sim, interesses em comum. Não é porque você gosta de azul, que está urubuzando outras pessoas que também gostam de azul. Blogs iguais são aquelas de gente que pegou o bonde andando e já quer sentar na janela. Já ouviram essa expressão? Penso nela sempre que vejo, em grupos de facebook, meninas com 100 seguidores perguntando como conseguir parcerias com lojas. Ou quando, ainda mais envergonhada, vejo milhares de blogueiras implorando por umas “brusinhas” no instagram da Adidas ou da Nike. Ou ainda quando vejo alguém comemorar publicamente uma conquista como blogueira… Só pra depois descobrir que todo mundo que viu a comemoração foi procurar a loja envolvida pedindo parceria como quem diz: “se deu sim para ela, por que não para mim, que sou melhor?”

Sabe aquela roupa que fica, estação após estação, entre as peças em promoção sem ninguém levar para casa? Essa é a inveja: não cai bem em ninguém, viu?

Termino esse texto distribuindo clichês, é verdade. Mas também é verdade que todo clichê virou um clichê por um motivo.

Não ache que é obrigação alheia entregar seus aprendizados de bandeja. Não exija tudo mastigadinho.

Seja você mesma na blogosfera.

Planeje seu conteúdo de acordo com o que você gosta, não com o calendário de outra blogueira.

Esqueça os blogs iguais. Há espaço suficiente na internet para você ser exatamente quem é.

E aí, você conhece blogueiras assim?

Gostou? Clique aqui para mais posts da categoria “Inspirar” do Blog Declara. 


Psiu, me acompanhe nas redes sociais, sim?
antix barrado papoulas blog declara blogs iguais
Instagram, Facebook, Pinterest.

 

 

Previous Post Next Post

❤ Você também vai gostar ❤

19 Comentários

  • Responder Samira 30 de agosto de 2016 at 8:11 PM

    Clara do céu isso me fez lembrar a nova onda de layouts clean e brancos, que eu pessoalmente não curto, tipo não fofo como o seu mas aquela coisa de todo branco com o titulo em preto e só. Quando criei o meu totalmente diferente disso já até fiquei com um receio do tipo, nossa mas tão fora do padrãzinho, será que não vão achar “chato”? mas tipo foi o layout que eu sempre sonhei e que traduz em cada detalhe o que eu sou 🙂 Quando eu te perguntei sobre dicas no Insta percebi que nem que ele não fosse organizado ele tinha que mostrar mais ainda do que eu vivo e do que eu sou, e ai eu tentei só coloca o mesmo filtro em tudo mas não deixar de postar as fotos que eu amo, porque né, sou eu! hehehe

    View Comment
    • Responder Nattany Martins 10 de setembro de 2016 at 9:12 AM

      Samira, me sinto da mesma forma. Eu queria organizar meu insta, mas acho que não vou conseguir mantê-lo. Sem falar do layout clean e minimalista. A galera engatou nessa onda e não enxergam mais nada que seja diferente. Eu já sou super colorida e extrovertida, então nada mais natural que meu layout seguir esse raciocínio também, né?

      View Comment
  • Responder Aline 30 de agosto de 2016 at 8:29 PM

    Perfeito! Sou relativamente nova nesse mundo da blogosfera e tem muito blogueiro que inveja/copia o seu post assim sem nem disfarçar. Esses dias uma menina comentou no meu blog e fui olhar o dela para conhecer, e vi que os assuntos até variavam um pouco, mas o layout e até o meu “hey guys” era igual. Fiquei muito chateada, pois sempre busco ser original no meu post e até antes de escrever algo dou uma olhada no google e se não quase nada sobre o que vou escrever, acho ótimo pois assim vai ser diferente. Muito legal, Clarinha! Todo mundo que está na blogosfera precisava ler isso!
    Beijos

    View Comment
  • Responder jessica michelle 30 de agosto de 2016 at 9:05 PM

    O YouTube ta seguindo a mesma linha viu, meu blog é pequeno mas sempre se esforço para fazer o melhor, vejo que tem muita gente tem preguiça de procura as coisas e vai no mais fácil.

    View Comment
  • Responder Gabriela Dahmer Coitinho 30 de agosto de 2016 at 9:37 PM

    Oi Clara, tu falou TUDO. Admito que no início eu meio que pensei um pouco assim, do tipo, se pra ela foi fácil porque não está sendo pra mim? Mas em momento algum foi como inveja, mas mais como uma pergunta para mim mesma do motivo de não estar dando certo. Aí desanimei. Mas também fui percebendo o que as pessoas mais procuravam no meu blog, o que mais visualizavam. Comecei a perguntar o que mais gostariam de ler por lá e filtrei. Selecionei aquilo que mais gosto de falar e que entendo, para assim ter mais autenticidade. Mesmo que ele vá para um caminho que muitas outras blogueiras tem, sei que também posso me destacar. Afinal de contas, somos inúmeras e seria impossível ser a melhor de tudo. Aliás, nem gostaria de ser a melhor.

    Sobre as parcerias, realmente é assim que acontece, e vou admitir (vergonha alheia) que teve um tempo, antes do blog, que eu tentei algumas parcerias que sabia que outras amigas tinham. Não era o correto, com certeza, mas não me custou tentar. Agora já nem corro atrás, a não ser que eu goste muuuuuuuuito do produto e ache que vai agregar para ambos os lados. Pois melhor do que ganhar algo de uma parceria é receber o elogio dela, saber que teus leitores e seguidores buscaram saber mais dos produtos ou compraram.

    É uma pena, que hoje em dia as pessoas possuem inveja de tudo. Elas não sabem diferencias inveja de desejo próprio. Por exemplo, tal pessoa comprou um carro, um invejoso quer “aquele” carro, daquela pessoa, já uma pessoa sem inveja deseja poder conquistar seu carro, seja lá o que for, mas só o prazer de possuir algo que desejou já o satisfaz. Não sei se deu pra entender, até porque é muito parecido e só quem tem a mente sem maldade realmente consegue separar ambas coisas.

    Enfim, quase criei um post dentro do seu post. Então estou partindo. Falou muito bonito e espero que algumas pessoas sigam seus conselhos. Beijos e fui,
    http://www.gabydahmer.com

    View Comment
  • Responder Isabela Luccas 30 de agosto de 2016 at 10:13 PM

    Vou enviar seu texto pra todas as fulanas que conheço e fazem igual a cicrana em tudo. Aconteceu comigo no youtube, mas bastou sentar e conversar que tudo se ajeitou. Hoje infelizmente a guria não tem mais o canal pq “não conseguiu manter os assuntos” e eu, mesmo parada por um tempo, quando voltei tinha mais seguidores e muita gente amou video novo. Já sofri plágio no blog tbm e não é legal.

    View Comment
  • Responder VANESSA BRUNT 31 de agosto de 2016 at 12:16 PM

    Cla, que lindeza de crítica e reflexão. Mesmo com alguns pontos que podem ser vistos como clichês, são todos imensamente válidos e necessários para novas/renovadas discussões. No Sem Quases, abordo todas as temáticas com aprofundamentos diferenciados, analiso as metáforas e detalhes que outros blogs não costumam e antes de começar não fazia ideia de isso “daria público”, só sabia que queria fazer. É como você abordou: não é ter uma temática parecida ou igual que faz do seu blog algo muito semelhante a outros, é a forma de abordagem, é o que você trazer como marca sua. Em filmes, por exemplo, eu caço as metáforas e as reflexões/lições, outros espaços fazem balanceamentos maiores para quesitos de filmagem e por aí vai. Ter enfoques de base e saber o que você realmente ama fazer é o chão para qualquer porta. E essa inveja só atrasa. Quanto mais dermos as mãos, mais cresceremos todas. Humildade é a chave. Sem humildade, como sempre ratifico, não há inteligência. E humildade não é “se diminuir” ou retrair ideias e afins, sendo “escondido”; é o oposto, é buscar crescimento, evolução, participação. É buscar ‘aparecer’ mesmo! Mas levando os outros para cima com você. Eis a questão.

    http://www.semquases.com

    View Comment
  • Responder Giovanna 31 de agosto de 2016 at 8:21 PM

    Que post maravilhoso! Só sei sentir e concordar ❤

    View Comment
  • Responder Ellen G. 31 de agosto de 2016 at 10:29 PM

    Muito bom! Realmente, cada um precisa alcançar seus objetivos sendo eles mesmos. As vezes é inevitável aquela invejinha branca, mas é mais um alerta pra ver o que pode ser melhorado no seu!

    View Comment
  • Responder graziela karina gomes rosa 5 de setembro de 2016 at 10:26 PM

    Só li verdades, e exatamente isso! Sou aquariana (a diferentona sabe?) e sempre gostei de ser a diferente em tudo, Sou uma pessoa de personalidade forte, e tenho ideias que as vezes ninguém tem. Quantas vezes nas redações de escola me pediam dicas de temas hahahah, mas enfim, eu e percebo muito isso na blogosfera, e isso irrita profundamente, as pessoas viram as outras blogueiras conquistando fama,capas de revista,ganhando produtos e acham que e fácil , se elas estão aonde estão e por que merecem e tiveram o seu diferencia! Perae miga, um dia de cada vez.
    Eu acredito que cada um tem o seu diferencial dentro de si, ja sofri bastante por não se uma blogueira clichê, que fala de maquiagem e faz look do dia (eu nem sei passar um batom) , então porque vou falar de um assunto que todo mundo fala dizendo que eu nem entendo? não!
    Eu prefiro ser assim, do meu jeito, e fazer por amor, porque gosto,e não por interesse… beijos

    View Comment
  • Responder Laura Nolasco 5 de setembro de 2016 at 10:39 PM

    Já te falei o quão maravilhoso foi esse post, né? Hahahha…
    A vida “fácil” que as blogueiras mais famosas exibem por aí acaba fazendo com que muitas meninas achem que tem formula mágica e acaba que todo mundo perde muito a identidade com isso. É ótimo ter gente falando sobre e mostrando que a blogesfera é linda, mesmo sem todo o sucesso!
    Beijos!

    View Comment
  • Responder Sarah Rayssa 6 de setembro de 2016 at 8:08 PM

    Clarinha, arrasou nesse texto viu! Você falou tudo e um pouco mais do que penso nesse universo da blogosfera!
    Fico muito chateada e triste quando vejo blogs imitando e copiando descaradamente outros blogs ou invejando e falando mal de alguma blogueira(o) que fez sucesso por isso, isso e isso. É bem chato ter essa vibe nesse ambiente que deveria ser regado à amor e união. Outra coisa bem chata também é ver outras pessoas que não são da blogosfera, nem nada, mas criticam esse hobby ou profissão, alegando ser algo fácil de se fazer, mal sabem eles, o quanto nos dedicamos em nossos conteúdos, edições, divulgações e etc…. Mas enfim ~ o bom é que sabemos que também tem blogueiras(os) maravilhosas(os) *-* ~ como você, uma luz inspiradora ^^ nhaa

    Obrigada por compartilhar conosco esse texto ^^ Sucesso sempre!!

    View Comment
  • Responder Nayane Martins 10 de setembro de 2016 at 9:13 AM

    FALOU TUDO! Verdade verdadeira, e claro que nós sabemos que existem blogueiras iguais não só no sentido blog, com relação a posts e etc, mais também em youtube e instagram, essa questão de feed clean tem tanto que já da agonia, as blogueiras não conseguem ser autenticas, claro que não estou falando de todas. Devemos lembrar que INSPIRAÇÃO não deve virar IMITAÇÃO. Amei o post, parabéns. Beijinhos…

    http://www.nayanemartins.com

    View Comment
  • Responder Nattany Martins 10 de setembro de 2016 at 9:20 AM

    As pessoas costumam confundir sucesso com fama. A gente vê por aí as pessoas fazendo de tudo para serem famosas, a questão é que elas não assumem isso.
    Dá pra ser blogueira de sucesso sem ser famosa. O conceito de sucesso é isso, quando se faz o que se ama e consegue ter retorno financeiro e reconhecimento pelo seu trabalho.
    Na minha cidade tem algumas blogueiras que são conhecidas regionalmente, mas não são nenhuma Camila Coelho na fama, sabe? E as empresas amam trabalhar com elas.
    A mesma coisa acontece na música. Quando falo que sou cantora a galera se espanta e fica todo mundo curioso me perguntando como vivo de música. É simples: trabalhando.

    View Comment
  • Responder Ana Mastrochirico 16 de setembro de 2016 at 11:54 AM

    Também acho que tem muita blogueira precisando fazer mais o seu sem ficar copiando ou se lamentando pq uma tem mais seguidores e ela não. As bloggers que são famosas hoje tiverem a vantagem de ter menos concorrência quando começaram, já que não temos e negócio é se esforçar em dobro!

    Acho que a melhor coisa é ser você mesma, é isso que faz toda a diferença em um conteúdo, mas muitas ainda não entenderam ou simplesmente ainda não sabem quem são, por isso o processo fica ainda mais complicado e cheio de reclamações. Textos como o seu são ótimos para abrir os olhos de muitas blogueiras para si mesmas, TODAS precisavam dar uma lida nisso. haha

    beijo Clara e sucesso :*

    View Comment
  • Responder Ane carol 22 de setembro de 2016 at 10:55 PM

    Acredito que tem lugar para todo mundo. Em meio a tantos blogs e canais quem se destaque é quem traz algo original, e para ser original nada melhor do que ser você mesmo. Trabalhar de uma maneira que você gostaria de ver por aí é uma ótima maneira de fazer um diferencial. Muito bom o post!

    View Comment
  • Responder Juliana Araújo 30 de setembro de 2016 at 7:29 PM

    Compartilho da mesma opinião, inclusive já escrevi um post com tema parecido.
    Sabe, se dar conta de que tudo isso é real é muito triste para mim. Quando encontro um blog autêntico eu morro de felicidade! Infelizmente já perdi a conta de quantos posts ou vídeos reparei que eram reprodução da “fórmula de sucesso” de blogueiras maiores e não encontrei o sentido disso tudo. Mas ter um blog ou um canal não é para mostrar o que cada um de nós temos de melhor? Somos essencialmente incapazes de transmitir a nossa essência e apenas devemos imitar o que já fizeram? Claro que não.
    As pessoas tendem a julgar tudo e imaginar que “fulano deu sorte”, então basta “agir simples” que nem ele fez e o resultado virá fácil. As pessoas veem uma parcela da conquista do outro e já julga como fácil. Só quem se dedica sabe a batalha que é, e se tratando de blogs, há tanta diversidade, que cada um deveria se preocupar em mostrar seu ponto de vista, que obviamente é diferente do outro, mesmo que este fale sobre os mesmos temas! Há espaços para todos, sentir inveja ou promover rivalidades não faz o menor sentido.
    Admiro os grupos de interação por isso, por promoverem mais união crescimento mútuo entre as blogueiras participantes.
    Beijos

    View Comment
    • Responder Clara Fagundes 25 de outubro de 2016 at 4:02 PM

      Nossa, eu odeio isso de “sorte”, porque quando se fala em “sorte” se esquece de todo o esforço, o trabalho, as sacadas e o coração que a pessoa colocou naquilo. Beijinho! <3

      View Comment

    Responda