Sentir

É bem possível ser feliz sozinha

É possível ser feliz sozinha sim

Eu sei. Eu já ouvi, você já ouviu, todas nós já ouvimos a canção de Tom Jobim e as infinitas outras músicas que afirmam: não é possível ser feliz sozinha. Assim como já vimos nos filmes as incontáveis mocinhas independentes e rebeldes que, afinal, precisavam, sim, de um amor, só não tinham coragem de admitir isso. Ou, em cenários já mais descarados, personagens femininas desesperadas para casar, dispostas a puxar os cabelos umas das outras na luta por um marido que não valeria o esforço nem se viesse sem necessidade de disputa, que dirá… E não vamos nos esquecer das novelas, dos seriados, dos conselhos dos parentes, dos julgamentos dos vizinhos e de tudo o mais que está ao nosso redor. Tudo indica que não é possível ser feliz sozinho. Mas, mais do que isso: que não é possível ser feliz sozinha.

De uma forma ou de várias, e mais provavelmente de várias, todas nós, diariamente, ouvimos e somos ensinadas que, sozinhas, estamos incompletas. Que precisamos encontrar por aí a nossa outra metade, que nunca estaremos realizadas de verdade se não formos o grande amor de outra pessoa e até mesmo que escolher valorizar a nossa vida profissional é resultado de um misto de egoísmo e solidão. Que levante a mão quem já se sentiu pressionada a ter alguém. Quem já teve que ouvir aquele veneninho disfarçado de elogio, que pergunta como quem não quer nada: “se tão perfeita, por que ainda solteira?”. Quem já foi incitada a continuar em um relacionamento que já não era tão bom assim porque, de certa forma, deveria agradecer por pelo menos não estar sozinha. Aliás, não levantem não, que acho que não teríamos espaço para tantos braços amontoados num post só.

O meu ponto é: talvez até mesmo você acredite que precise estar namorando para ser feliz de verdade. Como se houvesse isso de ser feliz de mentira, por sinal, e como se um amor pudesse validar ou anular todas as suas conquistas. E eu não te culpo, nem por um instante. Outro dia, e insiro uma história rotineira para que possam ver o quanto esse tipo de pressão está onde menos esperamos, ouvi uma moça descrevendo outra como “coitadinha”. Como eu raramente acredito nesse conceito de existir uma coitadinha, minha curiosidade foi atiçada e eu perguntei o por quê. E a resposta foi: depois dos 25, sem um relacionamento sério há pelo menos 2 anos e nenhum plano de casamento. A moça não estava sendo maldosa, dava para ver, ela realmente acreditava que aquela moça, que eu conheço, e nós duas sabemos bem que é formada, pós-graduada, dona do seu próprio empreendimento e uma pessoa maravilhosa, era uma coitadinha. Porque não tem um namorado. Eu não sabia se ria do absurdo do cenário, se ficava triste, ou escrevia um texto – como vocês podem imaginar, escolhi a terceira alternativa. Embora a segunda, infelizmente, não seja excludente.

Por que somos ensinados (e aqui também incluo os homens) que precisamos de um outro para nos completar? Eu acredito, de todo o meu coração, que esse é uma das maiores razões para a proliferação dos relacionamentos efêmeros. Isso porque nós somos completos. Nós somos completas e, se nos sentimos metade, ninguém jamais conseguirá preencher um espaço que deveria ser preenchido por nós mesmas. Esqueça tudo o que já aprendeu sobre egoísmo. Você deve sempre ser a pessoa mais importante na sua vida.

Sabe quando, em caso de turbulência aérea, você deve colocar primeiro a sua máscara para depois ajudar quem está ao seu redor? Então. Isso se aplica em todos os âmbitos da vida: se você não puder se ajudar (ou, mais literalmente, se não conseguir respirar), você não pode ajudar ninguém. O mesmo serve também para o amor: qualquer amor que você der enquanto não se amar sugará o seu amor próprio e te deixará sem respirar. Além disso, esse amor tende a ser infinitamente mais breve do que seria um amor dado de maneira saudável, ao invés de para suprir uma descompressurização repentina.

Outra coisa que o cinema, a TV, as músicas e as pessoas ao nosso redor querem nos fazer acreditar é que as amizades precisam terminar quando você cresce. Porque, em nossas novas vidas atribuladas, já não haverá espaço para grupos de amigos ou mesmo amigas solteiras, principalmente se estivermos comprometidas. Esse é o outro mito no qual você não precisa acreditar se não quiser. O que quero dizer é: é bem possível ser feliz sozinha, sim, mas estar solteira só quer dizer estar sozinha se você não cultivar as suas amizades. Há amigos que são para a vida toda. (Leia 10 sinais para identificar um amigo para vida toda aqui) E a duração dessa amizade depende infinitamente de vocês. E eu não digo “somente” porque, sim, a vida pode separar dois amigos, mas não é um destino escrito nas estrelas como nos dizem.

Por último, lembre-se: nós nos conhecemos como ninguém e devemos conhecer bem também o nosso próprio tempo. Precisamos parar de ouvir conselhos bem intencionados que nos colocam para baixo e nos perguntar o seguinte: “por que ter medo de ficar só comigo mesma se eu, por definição, já nasci a minha melhor companhia?”

Clique aqui para mais posts da categoria “Sentir” do Declara. 


Psiu, me acompanhe nas redes sociais, sim? ☀️
Instagram, Facebook, Pinterest.

antix barrado papoulas blog declara é possível ser feliz sozinha

Previous Post Next Post

❤ Você também vai gostar ❤

18 Comentários

  • Responder Laura Nóbrega 6 de abril de 2016 at 1:18 AM

    Que texto liiindo, minha irmã! Fiquei arrepiada
    Acho que o verso correto seria “é impossível ser feliz com alguém quando não se é feliz sozinho”, hehehe
    Infelizmente, a nossa sociedade sexualizada e machista valoriza muito mais o amor romântico do que a amizade e o amor fraterno, quando, na real, amizades têm muito mais chance serem “pra sempre” do que a maioria dos relacionamentos amorosos.
    Tô aqui lembrando de novo como é bom ter você na minha vida <3

    View Comment
  • Responder Paula Brasiel 6 de abril de 2016 at 8:57 PM

    Clarinha,

    você escreve muito bem e tem uma sensibilidade incrível! Sim, principalmente nós mulheres somos muito cobradas em relação a ter um par, e isso fica mais forte quanto mais velha vamos ficando. Se encontramos um par, somo sobrados em relação a filhos e por aí vai! Enfim, eu sempre penso que “antes só do que mal acompanhada”, rs!

    Beijos!

    View Comment
  • Responder Rafaela 6 de abril de 2016 at 9:14 PM

    Olha, esse post foi um tapa na mina cara, não faz dois dias que terminei um relacionamento e estou muito triste por ter terminado, estou me sentindo sozinha mesmo, ainda mais por não ter muito amigos na cidade onde moro…Enfim, talvez num futuro próximo a gente volte, mas hoje eu to me obrigando a me amar em primeiro lugar, do que amar outra pessoa e não ser recíproco!

    View Comment
  • Responder Natieli Citadin 7 de abril de 2016 at 8:52 AM

    Bom dia Clarinha! Que texto lindo! Sempre tem aquele parente que fica perguntando “Cadê o namoradinho?” aí você começa a namorar e “Quando vão noivar?” e depois vem o “Quando vão se casar?” e depois “Quando vão ter filhos?” hahaha sempre tem alguém pra criticar, cuidar da sua vida ou tentar te deixar pra baixo, isso é fato! Mas estar em paz e com o coração limpo e muito melhor do que viver um relacionamento que já não existe mais amor só pra não ter que escutar críticas familiares ou algo do tipo. É exatamente aquilo que tu disse “é bem possível ser feliz sozinha, sim, mas estar solteira só quer dizer estar sozinha se você não cultivar as suas amizades. Há amigos que são para a vida toda.” Seu texto é lindo! Beijos da Nat. <3

    http://www.imcitadin.com.br

    View Comment
  • Responder Monica Freitas 7 de abril de 2016 at 8:56 AM

    Que post lindo, em todo lugar temos indícios que só seremos felizes com alguém do lado, e você simplesmente provou que não precisamos de ninguém pra nos fazer felizes, que podemos nos amar plenamente, amei as palavras, a sensibilidade com que toca no assunto, e isso nos faz refletir muito sobre onde estamos, onde queremos chegar e que com certeza conseguiremos sozinhas.. bjoss

    View Comment
  • Responder Isabella Proença 7 de abril de 2016 at 1:44 PM

    Não discordo do que você disse, mas acredito que a felicidade é bem mais intensa quando temos alguém para compartilhá-la.

    Me chama de Bella

    View Comment
  • Responder Iarima Costa Peixoto 7 de abril de 2016 at 3:15 PM

    Clara, que post ótimo!
    Amei suas colocações e já me vi em diversas situações dessas…
    É terrivel ver uma amiga em um relacionamento ruim pelo simples fato dela ter medo de ficar sozinha… Mal sabem elas que o “sozinha” e lindo e completo.
    Hj no meu relacionamento eu me amo e me dou valor, mas por muito tempo não fui assim e só levei na cara…
    Post ótimo, seu blog é ótimo! Parabéns.. Bjs,
    http://www.retratodaiaia.com

    View Comment
  • Responder Entre Anas 7 de abril de 2016 at 3:44 PM

    Clara, fico impressionada com a sua delicadeza, sensibilidade e o modo como você escreve ♥
    Mais um texto que eu acredito que muitas e muitas mulheres precisam ler. Porque, sim, eu acredito que isso pesa muito (mas muito!) mais para gente. Como o caso que você citou, se fosse um homem, ele não seria um coitadinho, mas, sim, uma pessoa sensata que está em busca de uma carreira. Li um texto esses dias para minha aula de inglês que falava sobre esses assuntos, mostrando como para a mulher era algo horrível esperar para casar e como para o homem era algo normal. Como a mulher busca um “homem bem sucedido” e o homem “uma mulher para ser mãe e companheira”. Afinal, mulher bem sucedida é uma “ameaça” né? Pff.
    Ok, acho que saí do assunto! hahaha Mas, enfim, só pra fazer que amei, que você arrasou e que eu vou imprimir esse texto para todas as minhas migas que falam “ruim com elx, pior sem elx” haha

    View Comment
  • Responder Mariana Menezes 7 de abril de 2016 at 8:55 PM

    Post incrível!! Já fiz um texto sobre isso também, na época que eu estava solteira. Era feliz assim como sou agora que estou namorando <3 Já somos completas, acho que uma pessoa juntinho de nós nos acrescenta. Pode nos completar de certa forma também, mas não no sentido de que precisamos de alguém do nosso lado para estarmos felizes, né? Muita gente precisa ler isso, conheço várias meninas que não conseguem ficar sozinhas. Isso me incomoda tanto! E pior que falam "não sei ficar sozinha". Isso é tudo algo que foi criado, algumas são ensinadas que precisam de alguém do lado, senão nada vale a pena.

    Enfim, amei =)

    Beijos.

    http://www.letrasnagaveta.com

    View Comment
  • Responder Thaís 7 de abril de 2016 at 10:14 PM

    Clarinha, que texto maravilhoso! Vou sair imprimindo e distribuindo por aí, pode? HAHAHAHA Brincadeiras à parte, eu sempre fico muito mal quando vejo as pessoas comentando com ar de pena sobre uma mulher mais velha sem namorado. Ela pode ganhar bem, ter a carreira muito bem estruturada e mesmo assim, vão achar mais importante ela estar namorando. É um absurdo, sabe? De verdade. E eu acho horrível isso de dizer que os amigos se perdem com o tempo. Os verdadeiros não se perdem. A gente arruma tempo, deixa eles por perto, mesmo que seja complicado.
    Amo seus textos, de verdade. Você escreve de alma e coração. 🙂

    Beijos <3
    http://www.janeladesorrisos.com

    View Comment
  • Responder Gaby 7 de abril de 2016 at 10:38 PM

    Olá Clara, tudo bem?
    Eu fico fascinada com a sua escrita devido à delicadeza e sinceridade contidas em suas palavras. ♥
    Antes de começar a namorar, me sentia muito só e com tristeza no coração, mas de certa forma estava feliz por não nutrir um relacionamento apenas para dizer que tenho alguém ao meu lado. Como muitas pessoas, tive lá minhas paixonites de escola e sempre criava aquela esperança de um dia ficar junto do garoto que eu gostava. Preferi esperar até encontrar um alguém que realmente fosse me fazer feliz, permitindo dessa forma que eu me sentisse completa. E foi o melhor que eu fiz.
    Já vi muita gente conhecida sofrer por amor… Acima de tudo, vem o amor próprio. Temos que saber nos valorizar. Afinal, de nada adianta entrar de cabeça em algo que no final só trará dor e arrependimento. E nesse caso, terminar sozinha deixa a pessoa ainda mais infeliz.
    Lindo texto!
    Beijos :*

    View Comment
  • Responder Taís (sem H) 7 de abril de 2016 at 10:47 PM

    Nossa, vim passear por aqui, como quem não quer nada, e PÁÁÁ! Me apaixonei <3 já até favoritei o blog. Além de ter amado o nome do seu blog. Achei o trocadilho de uma sutileza sem fim. Quanto ao texto: concordo em número, gênero e grau e não, não vou levantar meus bracinhos porque realmente, já deve ter um monte de bracinhos levantados e talvez nem caiba o meu. É libertador a gente perceber que já nascemos completas, que o outro acresce, apenas. Enfim, amei a delicadeza e a sensibilidade do seu texto <3 um beijo!

    http://www.eternatpm.com.br

    View Comment
  • Responder Camila Faria 12 de abril de 2016 at 10:18 AM

    É verdade Clara, a gente escuta TANTO por aí que precisamos ter alguém ao nosso lado para ser feliz, que até desconfiamos das pessoas que são felizes sozinhas. A gente não deve condicionar a nossa felicidade a nada externo, especialmente a outra pessoa. Adorei a reflexão!

    View Comment
  • Responder Marcela Cataldi 13 de abril de 2016 at 8:21 PM

    Clara, eu tenho 29 anos. Você não imagina a pressão! Fico feliz de ler seu texto pois me sinto feliz sozinha e até cheguei a achar que tinha algo de errado comigo! Bjs

    View Comment
  • Responder A inveja dazinimiga não faz o seu sucesso - Blog DeClara 24 de julho de 2016 at 9:53 PM

    […] de nós nem percebemos e entramos na dança. Como se já não fôssemos incentivadas o bastante pelo cinema, pela TV, pelas música e pela própria educação tradicional a alimentarmos uma […]

    View Comment
  • Responder 15 coisas que toda garota de 15 anos precisa saber - Blog DeClara 25 de agosto de 2016 at 6:51 PM

    […] e triste. Mas você já parou pra pensar que triste e solitário mesmo é não conseguir ficar bem nem consigo mesmo? Siga o seu coração. Os amigos que não desistirem de você porque você não é de farra, ou […]

    View Comment
  • Responder 5 coisas que você precisa parar de fazer para ser mais feliz - Blog DeClara 25 de outubro de 2016 at 6:20 PM

    […] eu já disse aqui, é bem possível ser feliz sozinha. Ter medo de ficar é resultado de mais uma das coisas que a […]

    View Comment
  • Responda