Sem categoria

Espero que o blog seja aberto ao diálogo que a …

Comment on Cale seus amigos que não acreditam em astrologia by Paulo Sousa.

Espero que o blog seja aberto ao diálogo que a razão possa ser a estrela principal aqui. Eu, como alguém que não creio na astrologia, me sinto confortável em apresentar argumentos contra o que foi dito no texto.
Vamos do início:

Desde quando você trabalha com isso? Desde quando você estuda sobre o assunto?

Isso é experiência pessoal das convidadas e não me cabe discutir isso.

De onde surgiu a astrologia?

O surgimento da astrologia surge nos início das civilizações sedentárias que ocorreram por volta de 5.000 à 7.000 anos atrás, não é um consenso, quando os primeiros povos pararam para observar o céu acima de nossas cabeças e descobriram que eles se moviam. Viram que ao longo de um período de tempo esses pontos luminosos no céu mudavam de lugar e que outros tinham um comportamento diferente. Os antigos tentaram exaustivamente prever esses movimentos e ao longo de vários séculos eles refinaram isso e aprimoraram os cálculos e conseguiam prever esses movimentos com uma exatidão fora do comum. Como o conhecimento andava junto com o a religião, atributos sobrenaturais eram dados a esses pontos e figuras puderam ser vistas através dos olhos mais atentos e que ajudavam na compreensão da informação e facilitavam os cálculos e as previsões. Mas como grupos sociais que não possuíam modo algum de saber o que eram esses pontos e como eles se comportavam e como a própria terra se comportava e que era um daqueles objetos num céu enorme e vasto, foi amplamente difundido esse caráter “místico” ao que estava no céu. Com o passar dos séculos e do desenvolvimento social, alguns pontos desse conhecimento foram tomando rumos novos, pois antes astronomia e astrologia eram uma coisa só. Com o advento das artes e ciências na Europa renascentista e iluminista, a astrologia começa a ser desvencilhada da astronomia e esta última segue o seu próprio caminho num estudo empírico do que é o céu e do que está lá em cima e como eles se comportam. A astrologia surge como um rascunho de algo que viria a ser uma ciência tão linda e ampla como é a astronomia.

Por que tantas pessoas não acreditam em astrologia?

Pois muitas pessoas pensam que algo que seja capaz de admitir seus erros, se corrigir e que tenha uma número de acertos muito grande é mais confiável que algo que não tenha a mesma capacidade. Você pode ter certeza sobre um medicamento funcionar, pois iniciou-se com uma pesquisa na área muitos anos antes, passou por testes variados para comprovar a sua eficácia, foi reproduzido por outras pessoas, foi testado, testado novamente e por fim, foi aprovado por uma comissão isenta e que domina o assunto em questão. Por outro lado, curandeirismos não podem ser testados (principalmente se necessitarem do sobrenatural para funcionar) pois alguns de seus aspectos de funcionamento não podem ser testados e provados como falsos ou verdadeiros ou que sejam capazes de ser reproduzido por uma comissão independente e isenta. No caso da astronomia e a astrologia, a astronomia utiliza-se de vários equipamentos que podem mensurar distâncias, luminosidade, irradiação, verificação de elementos que o formam, espectros de luz que emitem e outros tantos aspectos e que a astrologia não os utiliza.
Resposta especial para Hanna: A ciência não é legitimada pela ICAR, ao contrário, pois sempre há embates entre os dois sobre novas descobertas científicas que contrariam as escrituras bíblicas. Toda ciência visa determinar concretamente o seu objeto de estudo, se não o fizer, não é ciência! Ciência busca questionar tudo até o limite, até onde é possível questionar, analisar os dados desse questionamento, formular hipóteses sobre como funciona, propor métodos sobre como funciona, testar esse método e hipótese e apresentar para que outros possam repetir todo esse processo.

Por que elas deveriam acreditar?

Quem não acredita não deve acreditar pois não existem provas de que funcione.
Resposta especial para Érica: Gostaria de saber qual é esse centro energético? Não temos um lugar central no universo, devido a inflação cósmica que ainda está ocorrendo, você não possui um centro para o universo e qualquer lugar que use como referencial será o centro. Eletromagnetismo é influenciado diretamente pela curvatura espaço-tempo e pela ação da gravidade em ambientes muito grandes, como o espaço. Eletromagnetismo depende do tamanho do objeto e de seu campo magnético e do alcance que esse campo possui. Estrelas comuns que estão a 4 anos-luz não possuem campo magnético suficiente para nos alcançar, nem mesmo os pulsares que são os maiores “imãs” do universo não possuem campo magnético suficiente para chegar até nós. Marte não possui campo magnético e o sol deveria fazer mais influência magnética sobre alguém do que Júpiter. Existem muitas formas de energia subatômicas e que nenhuma delas é citada nos estudos da astrologia. A célebre equação E=MC² de Einstein, que abre um precedente a dizer que tudo é energia, diz que você precisa de uma quantidade enorme de energia para transformar a matéria em energia e a energia em matéria e a melhor representação da transformação de matéria em energia (realizada por humanos) foi o teste com a Tzar Bomb da extinta URSS com 50 Mt (1 Mt equivale a 50 milhões de toneladas de TNT). O estudo sobre energias é mais complexo que isso, mais complexo do que existe e permeia tudo.

No que os estudos sobre astrologia se baseiam?

Até onde eu sei, a astrologia se baseia em cálculos de posições de astros num dado dia do ano. Usam como base a matemática e alguns fundamentos de geometria, mas esquecem do movimento de precessão da terra. Não sei de onde vem a correlação desses astros e suas posições com a personalidade humana, aliás gostaria muito de saber, mas acredito que seja algo proveniente das primeiras civilizações que correlacionaram certos aspectos sociais a determinadas épocas do ano.
Resposta especial para a Debora: Não conheço nenhum estudo sério da física, astronomia ou biologia que diga que há essa correlação (não vou citar todo o método científico de novo). O próprio sol leva 8 minutos para que possamos sentir o seu calor ou ver a sua luz, ou seja, o meu horóscopo deveria contar os atrasos do sol e dos outros planetas para que fosse um pouco mais “crível”. Quanto as estrelas que formam o desenho no céu que seria o meu signo, devemos levar em consideração toda a distância de cada uma das estrelas que as forma e isso tendo em mente que algumas estrelas estão mais próximas e outras mais longe e esse separação entre as estrelas varia na casa de dezenas ou centenas de anos-luz (que também devem ser contabilizadas no cálculo).

O que é um mapa astral? Como o mapa astral e a revolução solar influenciam as pessoas, suas vidas, suas personalidades?

Não possuo conhecimento em astrologia para explicar o que é um mapa astral e acredito que a resposta (direta) sobre o que é um mapa astral dada pelas convidadas é satisfatória.
Resposta especial para Izabel: Um “retrato” do céu exige mais que a latitude e longitude. Seria necessário considerar os efeitos naturais que alteraram a posição da Terra durante todos esses séculos de existência da astrologia, as alterações da localização do sol dentro da nossa própria galáxia, as alterações sobre a localização das estrelas que compõem os signos e o clássico movimento de precessão da terra que é essencial para observarmos as constelações. Como disse anteriormente, para que a astrologia fosse um pouco mais “crível” seria necessário considerar todos esses detalhes nos mapas astrológicos.

E o que é uma revolução solar? E trânsito astral? E horóscopo?

Revolução solar?! Nunca ouvi falar, mas pelo que as convidadas disseram é o mesmo que o movimento de rotação. O movimento de rotação é o período que a Terra leva para dar uma volta completa entorno do Sol que é medido como 365 dias e 6 horas. O que acredito que seja o trânsito astral não me faz sentido diante do que as convidadas disseram, tenho numa concepção astronômica, que o trânsito astral seja o trânsito do astro Sol pelas constelações que representam o zodíaco durante o período de um ano ou o movimento do nascer do sol num ponto do céu onde está localizada alguma das constelações (que seriam as eras).

Clara Fagundes, peço que veja a minha resposta com bons olhos. Queria apenas externar a minha opinião e procurei ser o mais respeitoso possível com as convidadas e respeito muito o trabalho delas por mais que eu não acredite, pois sei que elas tem o mesmo direito de discordar de mim e de responder pontualmente como estou fazendo.
Obrigado por abrir este espaço.
Abraços!

Paulo Sousa Also Commented

Cale seus amigos que não acreditam em astrologia
Olá Clara. Agradeço sua receptividade e fico feliz em saber que o seu blog é aberto ao diálogo que a minha resposta ao seu post foi bem aceita por você. Caso as convidadas se sintam a vontade para responder os meus questionamentos, ficarei feliz em “ouvi-las” (ler na realidade) e poder argumentar mais pontos de vista sobre. Se for possível, gostaria de deixar o meu elogio a sua paciência em ler o textão que deixei acima e dizer que lhe achei muito bonita. Parabéns pelo trabalho e pela história que conta sobre ti, muito legal mesmo!
Abraços!


Previous Post